INDÍCIOS DE GELO SUPERFICIAL PRÓXIMO AO POLO SUL DA LUA



Novas áreas brilhantes foram identificadas próximas ao pólo sul da Lua que é suficientemente fria para ter gelo na superfície.
A nova evidência provem de uma análise que combinou as temperaturas superficiais com informações sobre quanta luz se refleta na superfície da Lua, obtida pela missão LUNAR RECONNAISSANCE ORBITER (LRO) DA NASA,
“Descobrimos que os lugares mais frios próximos do pólo sul da Lua são também os mais brilhantes – mais brilhantes do que se poderia esperar de seu solo e isso pode indicar a presença de gelo superficial, disse em um comunicado Elizabeth Fisher, autora do estudo, publicado na Revista Icarus.
Os depósitos de gelo parecem ser irregulares e delgados, e é possível que se misturem com a capa superficial de terra, pó e pequenas rochas.

O gelo foi encontrado em crateras frias, permanentemente escuras e profundas, que não recebem luz direta do Sol onde as temperaturas permanecem abaixo de 163° Celsius. Sob estas condições o gelo de água pode persistir durante milhões de anos.
Postar um comentário