FACEBOOK: O NOVO CENTRO DE DADOS


Com refrigeração por ar ártico, hidroeletricidade e tamanho de 18 campos de hockey, o novo centro de dados do Facebook, na Suécia, promete dar uma incrível capacidade de processamento e sustentabilidade ambiental à rede social.
Facebook, o grande gigante das redes sociais, vai construir um novo centro de dados em Luleã, Suécia. Esse centro será construindo buscando respeito ao meio ambiente, maior estabilidade ao sistema e muito mais capacidade de serviço. Luleã, próximo ao Polo Norte, se está convertendo pouco a pouco em uma área especializada no alojamento de centros de tráfico de dados. O motivo de o Facebook ter decidido construir ali seu novo centro- será o primeiro fora dos EUA -  é pela grande eficácia de custos e pelo baixo impacto sobre o meio ambiente.
O centro manejará uma grande quantidade de dados europeus, africanos e do Oriente Médio e sua refrigeração se dará unicamente com a ajuda dos gélidos ventos árticos. Por outro lado o centro funcionará graças à avançada rede de centrais hidroelétricas da região. As instalações cobriram uma área total de 83.613 metros quadrados e se converterão no centro mais verde que jamais foi construído, projeto que foi elogiado pelo Greenpeace.
Se calcula que o novo centro do Facebook consumirá a mesma quantidade de eletricidade que 30.000 lares norte-americanos. Os Estados Unidos abriga atualmente 40% dos centros de dados de todo o mundo.

ESTABILIDADE DO CENTRO DE DADOS DO FACEBOOK EM LULEÃ
1.TEMPERATURA
A temperatura média anual em Luleã é de -36,8 C.

2.ELETRICIDADE
Os grandes consumidores mundiais de energia criaram condições únicas em Luleã. Uma potente rede elétrica está conectada as centrais de energia hidroelétrica da região.

3. CRESCIMENTO DO PIB E MEIO AMBIENTE
O PIB da Suécia cresceu 48% entre 1990 e 2007. Durante o mesmo período suas emissões de gases efeito estufa diminuíram 9% e o uso de bioenergia cresceu 79%.
Postar um comentário