AS PRIMEIRAS 63 HORAS DE PHILAE SOBRE O COMETA 67P


 
 
Em 12 de Novembro de 2014 o módulo de aterrissagem Philae da ESA pousou na superfície do cometa 67P/Churyumov-Gerasimenko, quase 30 anos após os primeiros sobrevôos pioneiros ao cometa 1P/Halley em 1986. Hoje se publica um número especial da revista Science sobre os resultados que Philae obteve em suas primeiras 63 horas, desde que se separou de Rosseta e tocou o solo de 67P em um lugar chamado Agilkia y e após vários rebotes acabou em repouso em outra área chamada Abydos.

O mais relevante a nível de notícias foram os resultados dos instrumentos COSAC y Ptolemy, que analisaram a poeira levantada por Philae durante o pouso. Foram observadas 16 moléculas orgânicas, incluindo algumas relacionadas à vida. Muito se especulou que esse resultado apóia a hipótese de que os ingredientes da vida chegaram à Terra em um cometa a 3,8 bilhões de anos. Todavia é muito cedo para extrair esse tipo de conclusão a partir dos dados de Philae sobre um único cometa.

Outros instrumentos de Philae nos deram informações muito interessantes. ROLIS nos mostrou a superfície do cometa em torno de Agilkia com uma resolução de 1 cm por pixel. CIVA nos mostrou a superfície de Abydos. MUPUS nos mostrou que a superfície em Abydos é um pó rico em gelo duro sinterizado coberto por uma camada de poeira fina. CONSERT mostro que o interior de 67P é similar ao de outros meteoritos carbonosos condriticos.
Postar um comentário