FELIZ ANO VELHO


Ano novo, velhas imagens. O ano é novo, mas os homens são os mesmos: velhos e jovens homens velhos. Apenas mudou o número no calendário. Podem ser lugares diferentes hoje, as armas também são diferentes. Os envolvidos às vezes variam, os motivos não...estes são os mesmos sempre e o olhar das crianças e dos velhos expressam a mesma dor, o mesmo medo o mesmo desalento.
Seja na Ásia, no Oriente Médio, na África ou nas Américas, as imagens se repetem, imagens de destruição, ódio racial e morte.

Há 70 anos atrás o gueto era em Varsóvia, na Polônia, as vítimas os Judeus, os carrascos...alemães. Hoje o gueto é em Gaza, as vítimas os palestinas, os carrascos...judeus.

Onde e quando será o próximo gueto. Já houve tantos guetos, tantos massacres, tantas “limpezas étnicas”. Nenhum continente escapou, até nós tivemos a nossa, na guerra do Paraguai quase não sobraram paraguaios. E olhe que estou me referindo apenas a ações bélicas, deixando de lado os bolsões de miséria que matam mais lentamente a milhões e milhões em todo o mundo.
Tantas esperanças depositadas ontem no hoje e hoje no amanhã mas o novo amanhã nunca chega, apenas mudam os números no calendário.
Bernardo
Postar um comentário