TEM FUTURO O CAPITALISMO ATUAL ?

Império do consumo...até quando?

NÃO, o modelo econômico atual não tem condições de sobreviver mais 50 anos. Para sobreviver, o capitalismo terá que mudar, e para melhor. O modelo baseado na sociedade de consumo de massa, e na produção de energia através do carvão, do petróleo e do gás natural, beneficia a América do Norte e a Europa há mais de cem anos. Esses países que representam ¼ da população do planeta puderam implantar e usufruir de uma sociedade de consumo em escala.O planeta sentiu os efeitos desse modelo de exploração, mas sobreviveu. Entretanto, as outras ¾ partes do planeta, ou seja, outros 5 bilhões de habitantes, vivem em países que terão de se desenvolver e isso exigirá um gigantesco consumo de carvão, petróleo e gás e de uma gigantesca exploração do solo, da água e do ar e sem dúvida o planeta não suportará sobreviver.Conseguirá o planeta continuar sobrevivendo a esse gigantesco aumento de sua depredação?
Consumir é viver...
Conviver é sumir...

Portanto, não restam mais dúvidas, que o atual modelo industrial e de consumo está com os dias contados.
Na Reunião de Alto Nível da ONU sobre o tema, que antecedeu o encontro do dia 22, Obama fez um discurso bastante realista e objetivo. Jamais pensei ouvir de um presidente dos EUA tal declaração. Segue algumas frases desse pronunciamento:

“Reconhecemos que a ameaça contra o planeta é séria e crescente”

“Nenhuma nação, grande ou pequena que for, poderá escapar do impacto da mudança climática”

“A cada dia, aumentam as marés altas que açoitam as costas, tormentas e inundações mais fortes ameaçam nossos continentes”

“A segurança e estabilidade de todas as nações estão em perigo”

“O futuro não é uma opção entre desenvolvimento econômico e planeta limpo, porque a sobrevivência depende dos dois”

Transporte individual...até quando?

Os efeitos das mudanças climáticas se fazem sentir em todo o mundo, inclusive no Brasil, assolado por enchentes, tufões e descontrole de pragas e doenças. A temperatura média do planeta aumentou 0,8 graus centígrados desde 1980, segundo a NASA. As temperaturas no Alasca, no oeste canadense e no leste da Rússia subiram a um ritmo que duplica a média mundial. O gelo do Ártico está desaparecendo rapidamente e a região pode experimentar seu primeiro verão livre de gelo em 2040.Os efeitos são visíveis nas massas de gelo de mais de 2 mil metros de altura que se derretem na Groenlândia, nas zonas glaciais da América do Sul, do Equador ao Cabo Hornos, nas fontes fundamentais de água, e na gigantesca camada de gelo que cobre a extensa zona Antártida.
Degelo se acelera

As atuais concentrações de dióxido de carbono atingiram o equivalente a 380 partes por milhão. O aquecimento já está afetando os sistemas naturais de todo o mundo. Se isso acontecer, será devastador para todos os povos.
Todos nós cidadãos mais ou menos bem informados sabemos perfeitamente quais as causas de todo esse desastre, mas não sabemos quais serão, até o limite, as conseqüências de tudo isso. A cada ano temos novas surpresas com relação a desastres naturais. Também não sabemos quanto tempo levará realmente para que cada etapa da deterioração do planeta se concretize. Mas uma coisa sabemos com certeza: se medidas rápidas e radicais não forem tomadas a partir de agora, nossos filhos não terão netos e os tempos modernos que Chaplin tão bem retratou como tempos de exploração, alienação e desesperança, serão sucedidos pelo fim dos tempos.
BERNARDO
Tempos Modernos
A máquina engole o homem
Postar um comentário