NO DIA DA EPIFANIA PARA OS CRISTÃOS DISCUTE-SE A ORIGEM DO UNIVERSO


O Dia de Epifania que quer dizer manifestação, em que Cristo é revelado ao mundo diante dos reis magos, o Papa Bento XVI coloca em discussão, ante 10 mil fiéis na Basílica de São Pedro, a questão da origem do universo. Me parece que é uma tentativa de conciliar as teorias científicas, cada vez mais irrefutáveis, à teoria criacionista. A Igreja Católica tenderá a deixar de lado a briga contra os evolucionistas e centrará foco na questão filosófica? Ou seja: Deus criou o Universo a forma como isso ocorreu pode ser o Big Bang, não importa. Vejo nas palavras do Papa indícios disto. Realmente fica difícil continuar afirmando que Deus fez o mundo em 7 dias.

PARA OS CIENTISTAS

Não existe nenhuma questão mais enigmática do que essa! A grande maioria dos cientistas acredita na teoria do Big Bang, ou Grande Explosão - mas o que havia antes dela? Tudo indica que seja impossível saber com certeza!

O próprio Big Bang, aliás, já é bem misterioso. Segundo a teoria, há cerca de 15 bilhões de anos toda a matéria que constitui o Universo concentrava-se num único ponto, que explodiu, dando origem a tudo o que conhecemos... e até ao que ainda não conhecemos. Essa origem bombástica é comprovada por várias observações científicas, mas possui alguns problemas. O principal deles é que, pelas leis da física, a explosão estaria sujeita a pequenas flutuações que tornariam o universo irregular - o que não acontece na realidade. "Existem mais de 50 teorias que tentam resolver essa questão", diz o físico Augusto Damineli, da Universidade de São Paulo (USP). A idéia mais aceita foi proposta pelo físico americano Alan Guth em 1981: nas primeiras frações de segundo, a explosão teria se expandido a uma velocidade muito maior do que a da luz. Isso teria deixado uniforme o Universo que observamos, mas encoberto tudo o que acontecera.

Se os físicos têm dificuldade em entender o que se passou logo após o Big Bang, descobrir o que ocorreu antes é, portanto, uma tarefa muito mais árdua - ainda mais porque é provável que esse fenômeno não tenha sido o início de tudo. "O Universo já existia no momento do Big Bang", diz o físico Mario Novello, do Centro Brasileiro de Pesquisas Físicas (CBPF), no Rio de Janeiro. Entre as dezenas de modelos propostos, é possível que o espaço e o tempo tenham existido desde sempre, que o Big Bang seja o resultado do colapso entre diversas dimensões e que a explosão tenha dado origem não a um, mas sim a vários universos.

PARA A IGREJA CATÓLICA


A mente de Deus esteve por trás de teorias científicas complexas como a do Big Bang, e os cristãos devem rejeitar a idéia de que o universo tenha surgido por acaso, disse o papa Bento XVI nesta quinta-feira (6).

'O universo não é fruto do acaso, como alguns querem que acreditemos', disse Bento XVI no dia em que os cristãos celebram a Epifania, na missa que celebra o batismo de Cristo, no dia em que a Bíblia diz que os três reis magos, seguindo uma estrela, chegaram ao lugar onde Jesus nasceu.

'Contemplando (o universo), somos convidados a enxergar algo profundo nele: a sabedoria do criador, a criatividade inesgotável de Deus', disse o papa em sermão para 10 mil fiéis na Basílica de São Pedro.
O papa declarou que as teorias científicas sobre a origem e o desenvolvimento do universo e dos humanos, embora não entrem em conflito com a fé, deixam muitas perguntas sem resposta.

"Na beleza do mundo, em seu mistério, sua grandeza e sua racionalidade ... só podemos nos deixar ser guiados em direção a Deus, criador do céu e da terra", disse ele.
Postar um comentário