QUANDO A ÁRVORE NÃO DÁ PÉ: MAUTRATO NAS ÁREAS URBANAS

Podemos considerar que a primavera começou realmente no último final de semana com as primeiras chuvas “de verão” por aqui. Com ela, vem o crescimento das plantas, flores, frutos e também as costumeiras quedas de árvores. Toda a época de chuva é a mesma situação – contagem de quantas árvores caíram nas ruas, provocando acidentes e até tragédias – o que as coloca injustamente como “problema” quando na verdade são solução.
Um dos principais fatores para essa questão urbana tem a origem em um ato aparentemente inofensivo ou até “higiênico”, a impermeabilização da base da árvore com cimento ou asfalto em volta da planta. Muitos proprietários costumam “estender” suas calçadas até lá, alegando que assim não faz “sujeira” (como se terra fosse isso) e fica mais bonito. Privando as raízes do contato com o ar, água das chuvas e nutrientes vindos de matéria orgânica, a chance da árvore adoecer e ficar susceptível a pragas é enorme e, consequentemente, de cair – inclusive sobre a casa ou carro do “cimentador
Aqui o exemplo clássico - a base da árvore apodrecendo sufocada pelo cimento. Infelizmente cenas assim são comuns em todas as cidades brasileiras

Enorme paineira (Ceiba speciosa) sepultada por cimento onde deveria ser jardim. Prédio da SABESP na esquina da Av. Santo Amaro x Av. Américo Brasilense, na Zona Sul.

Esse caso é tão absurdo que chega a ser cômico - asfaltamento milimetricamente caprichado em volta de mangueira dentro de estacionamento no Bairro do Paraíso.

Outro inutilidade prejudicial é a construção de muretas em volta da planta, que não recebe assim água e nutrientes. Também contribui para o aumento das enchentes, já que a água vai para a guia e não para a terra ser absorvida.

Na foto o espaço está adequado, permitindo a árvore receber o que precisa. Mas ainda é desnecessário tanto cimento em volta considerando a impermeabilização das cidades brasileiras.

finalmente o correto. Calçada permeável ou verde respeitando o pedestre e a árvore, além de minimizar enchentes. Novas calçadas da Av. João Dias - Zona Sul.

O texto e imagens foram reproduzidas por mim do Blog Árvores de São Paulo em vista de considerá-lo de uma importancia didática não só para São Paulo mas também para todas as cidades brasileiras.
Postar um comentário