NASA MOSTRA EM MAPA QUE REGIÃO SUDESTE E SUL DO BRASIL TIVERAM AS TEMPERATURAS MAIS ALTAS DA HISTÓRIA



O Sistema de Analises da temperatura da Terra do Instituto Goddard da NASA (GISTEMP) divulgou através de sua conta no Twitter (NASAGISS) um mapa de temperaturas para os três meses junho-julho-agosto deste ano. Os dados provisórios apresentados neste gráfico confirmam que o conjunto do planeta registrou recordes mundiais nos últimos meses (verão no caso do hemisfério norte e inverno no sul) das temperaturas mais altas da história deste tipo de dados (130 anos).
O gráfico do GISTEMP assinala em especial as regiões do planeta em cor vermelho com uma maior diferença entre a temperatura média para esta época do ano e a temperatura média acumulada durante os meses de Junho, Julho e Agosto. Pode ser visto claramente que em quase toda a Europa, o leste dos Estados Unidos e grande parte do Oriente Médio como áreas que tiveram este ano uma temperatura mais quente do que a média histórica (anomalia em relação ao período de referência 1.951-1.980) do verão. Na zona central do Pacífico e na costa oeste da América se observa também uma temperatura média mais elevada, provavelmente ligado ao El Nino.
Pode-se observar também que as regiões sul, sudeste e centro-oeste do Brasil destacadas com a cor vermelha também apresentaram temperaturas muito acima da média para o período de inverno.
Os gráficos produzidos pelo GISTEMP são baseados em estações de dados Atmospheric Administration e Oceanos (NOAA), ERSST e SCAR; e, geralmente, muito em linha com os dados oficiais publicados pela Organização Meteorológica Mundial (OMM).

O SEMESTRE MAIS QUENTE DESDE 1880

Os dados do NOAA divulgados pela OMM em 25 de agosto mostram que o período de janeiro a julho 2015 foi o mais quente da história deste tipo de registos sistemáticos (de 1880 até o presente). A temperatura média global para superfícies terrestres e oceânicas combinadas 1 de Janeiro a 31 de julho de 2015 foi de 0,85 ° C acima da temperatura média do século XX.
A temperatura em julho de 2015 foi de 0,81 ° C acima da média histórica para esta época do ano. Visto que julho é climatológicamente o mes mais quente do ano no hemisfério norte, NOAA também acredita que julho 2015 é o mês mais quente desde registadas sistematicamente este tipo de dados, com uma média global de 16, 61 ° C.
No hemisfério sul ocorre que julho é o mês mais frio do ano, fato que não ocorreu este ano
sendo registrado na região sudeste do Brasil temperaturas bastante elevadas. O Rio Grande do Sul que deveria ter média de 10 graus registrou temperaturas de 35 graus, as mais altas desde 1909.


Postar um comentário