TODOS OS PLANETAS CABEM ENTRE A TERRA E A LUA


Distancia média entre a Terra e a Lua 384.400 Km
 
O sistema solar ocupa um espaço de proporções colossais, pelo menos do ponto de vista de uma civilização como a nossa, que apenas está começando a excursionar nele até onde  sua tecnologia lhe permite  hoje e, certamente, por um tempo futuro muito longo. Uma sonda interplanetária pode tardar anos para atingir seu objetivo, apesar de se movimentar em velocidades que em escala terrestre parecem extremamente rápidas, e até mesmo um mundo que podemos considerar "perto de casa", como no caso de Marte, está a meses de distância.

E o sistema solar é enorme, mas extremamente vazio. Se tivéssemos a capacidade de jogar objetos na velocidade da luz da Terra e o fizéssemos aleatoriamente em todas as direções, a possibilidade de atingir ou apenas passar sobre qualquer um de seus planetas seria mínima, quase nula. Embora as imagens e todos os tipos de representações planetárias de Júpiter e Saturno podem parecer enormes, de fato, em relação ao espaço total dominada pelo Sol,  eles representam pouco mais de um ponto em um abismo de trevas. Já para não falar do resto da família. A viagem entre mundos é como atravessar um oceano incomensurável para chegar a uma pequena ilha localizada em algum lugar além do horizonte.

E para entender melhor o conceito de planetas como pouco mais do que pontos em comparação com a vastidão ocupada nada melhor para agrupá-los e observar, como mostrado na representação artística acima que todos eles tocando um ao outro, caberiam no espaço entre a Terra e a Lua, e até mesmo sobraria espaço para os nostálgicos incluírem o pequeno Plutão. Assim é nosso reino planetário, e por extensão o de qualquer outra estrela, um vácuo com alguns pequenos pontos de luz. Algo que temos que ter em mente ao avaliar em perspectiva nossa capacidade de alcançá-los um dia.
O Sol (aproximadamente 1.300.000 quilômetros de diâmetro) e seus companheiros planetários. Entre a órbita de Mercúrio e Netuno um abismo de mais de 4.500 milhões de quilômetros, o que é ainda maior se ir além, para alguns dos planetas anões recentemente descobertos.
 
Postar um comentário