EGITO - A LUTA CONTINUA

Novamente as expectativas da maioria da população são frustradas. Já são 17 dias de luta incessante, 300 mortos, mais de 5 mil feridos. O ditador resiste. O apoio do exército é o seu principal trunfo.
Todas as expectativas hoje eram de que renunciaria. E agora o que acontecerá? Amanhã é o aniversário da revolução do Irã de 1979 que levou ao poder os Aiatolás. É também um dia sagrado para os muçulmanos. O povo estará nas ruas com certeza.

Toda resistência sem sentido só leva ao radicalismo. Os EUA não pode pressionar o Egito a acelerar a transição porque está comprometido até o último fio de cabelo com Osnir Mubarak nesses 30 anos de de cumplicidade. Mas e agora? O povo está nas ruas e parece que não está disposto a voltar derrotado para casa. A crise econômica é muito grande. Quase 50% da população vive abaixo da linha de pobreza com menos de US$ 2,00 por dia. As taxas de desemprego são altíssimas. Todos os outros índices sociais são alarmantes. O resultado é esse:
Até quando o velho ditador resistirá? As pessoas não param de clamar: SAIA JÁ MUBARAK!!!
Postar um comentário