PLANETA PERDEU 58% DE ESPÉCIES EM 40 ANOS



Mamíferos, aves, répteis e diferentes espécies marinhas estão desaparecendo ano após ano. Estimar o declive destas populações é um assunto complexo que a  organização conservacionista WWF voltou a abordar no informe:http://www.wwf.es/noticias/informes_y_publicaciones/informe_planeta_vivo_/
Uma análise exaustiva que elabora a cada 2 anos. Segundo a WWF, em 40 anos desapareceram 58% da população de vertebrados.
Este estudo que recolhe dados de mais de 1500 populações de 3700 espécies, evidencia a queda dramática da biodiversidade e mostra a transformação que está sofrendo o planeta devido às atividades humanas.
O dado mais alarmante corresponde às populações de água doce que sofreram uma redução de 81% ante às terrestres com 38% e as marinhas com 36% segundo informam os responsáveis pela WWF.

AS CAUSAS DO DECLÍNIO

Entre as principais causas e os tipos de ameaças apontadas pelo IPV encontramos a PERDA E DEGRADAÇÃO DE HABITATS E A SUPEREXPLORAÇÃO DE ESPÉCIES, a contaminação por poluição, as espécies invasoras e as enfermidades.
O informe deste ano faz uma projeção para 2020 onde se pode observar que a tendência não é de melhora, ao contrário: “se seguirmos nesse ritmo, e tudo indica que sim, se prevê uma diminuição de 67% das populações selvagens. Isto leva a uma chamada clara e urgente para que se faça um freio verdadeiro e urgente na perda de biodiversidade.

Neste sentido, a biodiversidade enfrenta o impacto dos seres humanos, que estão explorando até o limite os recursos naturais. Os dados mais recentes mostram que para satisfazer suas necessidades, o ser humano está consumindo recursos naturais que equivalem a 1,6 planetas.
Postar um comentário