COMO FUNCIONAVAM OS BANCOS NA ROMA ANTIGA

RUINAS DO TEMPLO DE SATURNO NO FORUM ROMANO
Com o texto sobre as soluções de Julio César para enfrentar a crise de 49 a 45 AC surgiram vários questionamentos. Já haviam bancos na Roma Antiga? Se haviam como funcionavam?
Para responder a essas questões vamos ver um pouco do sistema bancário romano pois já haviam sim bancos na Roma Antiga, que aliás, foram copiados dos gregos.
Em Roma, como em muitas outras atividades, o que fizeram foi copiar o sistema bancário dos gregos que por sua vez seguiam o modelo banco/templo dos Sumérios;

O Templo de Saturno em Roma abrigava o AERARIUN  (erário, tesouro) durante a República. Durante a era imperial o templo de Castor e Polux era o depositário do tesouro do Estado. A particularidade do sistema bancário de gregos e romanos foi o surgimento de banqueiros privados... em Roma se chamavam argentarii (de argentun, prata). Os argentarii começaram como simples cambistas de moedas, pois Roma era nesse período o lugar que mais turistas recebia. Também fiscalizavam as falsificações e retiravam do mercado as moedas deterioradas (por serem de metais como ouro e prata, muitos raspavam as bordas das moedas que assim iam perdendo seu peso e conseqüentemente valor). A moeda romana era o sestercio , era a unidade básica para contabilizar valor até o século IV. Com o tempo os argentarii passaram a  exercer funções de banco muito similar ao nosso tempo. O tipo de operação que realizavam esses banqueiros eram duas: o depositun, simplesmente como depositários e guardiões do dinheiro pelo qual os argentarii não pagavam juros mas que também não podiam usar para comercializar; e o creditun, pelo dinheiro depositado o banqueiro podia pagar juros ao cliente podendo assim movimentar esse dinheiro para aferir lucros. Assim no formato depósito o banqueiro pagava, em nome do cliente, as dividas contraídas por este e as compras em leilões (era freqüente a presença dos argentarii nos leilões de escravos) fosse por transferência interna se ambos tinham conta no mesmo banco ou mediante uma letra de câmbio. Nas contas no formato creditun os banqueiros utilizavam o dinheiro emprestado para emprestá-lo a terceiros logicamente a um juros maior. Os banqueiros formavam uma associação no qual só eles decidiam aceitar novos membros.

REPRESENTAÇÃO DO TEMPLO DE CASTOR E POLUX

Postar um comentário